Liceu Maranhense sedia primeira palestra do projeto Voto Jovem 2019

Com o tema, "Direitos Sociais e Cidadania", o desembargador José Bernardo Silva Rodrigues fez uma análise sobre a evolução dos direitos políticos diante da formação da democracia.

Projeto voto jovem na escola Liceu Maranhense

Na tarde desta sexta-feira, 23 de agosto, foi realizada a primeira palestra da edição 2019 do projeto Voto Jovem na Escola, cuja coordenação dos trabalhos é da Corregedoria Regional Eleitoral com apoio da Escola Judiciária. A escola que sediou o evento foi o Liceu Maranhense, localizado no centro da capital do estado.

Participaram do evento, os membros da Corte, a desembargadora do Tribunal de Justiça e ex-presidente do TRE-MA, Anildes Chaves Cruz, servidores da justiça eleitoral, além de dirigentes do Liceu Maranhense.

O desembargador Cleones Cunha, presidente, abriu o evento, fazendo um breve histórico da Justiça Eleitoral no Brasil, destacando a sua organização, conquistas e evoluções. Falou, ainda, sobre a segurança do processo eleitoral com a urna eletrônica, reafirmando a sua confiabilidade. "Hackers do mundo inteiro já tentaram fraudar a urna eletrônica e não conseguiram. Se escutarem algo contrário, tenham certeza que se trata de fake news", pontuou.

Por fim, reforçou o papel imprescindível da biometria no combate às fraudes na hora de votar, ratificando que " a biometria acaba com a última fraude que existe no processo eleitoral, qual seja, a hora da votação em que um determinado indivíduo vota no lugar de outra pessoa".

Já o corregedor eleitoral, desembargador Tyrone Silva, discorreu sobre as demais atividades que serão desempenhadas durante a execução do projeto, tais como concurso de redação, treinamento e simulações de votação nas urnas eletrônicas, além do alistamento eleitoral.

Com o tema, "Direitos Sociais e Cidadania", o desembargador José Bernardo Silva Rodrigues, ex-presidente desta Casa, fez uma análise sobre a evolução dos direitos políticos diante da formação da democracia. Ressaltou que os direitos políticos são grandes conquistas do cidadão e que os jovens devem ter participação ativa na fomentação política e inserção nos assuntos do Estado.

Ainda durante o evento, o estudante Israel Magalhães, presidente do Grêmio Estudantil do Liceu Maranhense, em nome dos alunos, prestou uma homenagem aos desembargadores pela oportunidade de conhecimento que o Tribunal está lhes dando com a execução dessas atividades.

Sobre o projeto

O projeto Voto Jovem na Escola é de responsabilidade social da Justiça Eleitoral do Maranhão que busca estimular o alistamento eleitoral e o desenvolvimento da consciência cívica dos jovens estudantes do ensino médio, das redes estadual e particular, com idade entre 15 e 18 anos.

Como alguns de seus objetivos, citamos: conscientizar os alunos da importância do voto como instrumento de cidadania; estimular o alistamento eleitoral e participação dos jovens e adolescentes no processo eleitoral de forma proativa; fomentar a educação política nas escolas de ensino médio do estado; esclarecer sobre o funcionamento e segurança das urnas eletrônicas; aproximar a Justiça Eleitoral da sociedade, em especial do jovem e futuro eleitor, além de divulgar o acesso aos serviços eleitorais.

O Voto Jovem na Escola está sendo desenvolvido pelo TRE-MA desde o ano de 2008 e para esta edição de 2019 estão previstas atividades tais como palestras educativas, concurso de redação, treinamento e simulações de votação nas urnas eletrônicas, além do alistamento eleitoral.