Justiça eleitoral avalia o segundo turno como seguro e tranquilo

Eduardo Braide foi o eleito prefeito de São Luís

Juiz Brígido Lages, da 1 zona e totalizador, entregando o resultado oficial do 2 turno de São Lu...
Juiz Brígido Lages, da 1 zona e totalizador, entregando o resultado oficial d2 2 turno de São Luís aos desembargadores Tyrone Silva (presidente) e Joaquim Figueiredo (corregedor), acompanhados do juiz Nilo Ribeiro, da 2ª zona e diretor do Fórum Eleitoral

As 18h54 deste domingo, 29 de novembro, o Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão concluiu a totalização dos votos relativos ao segundo turno das eleições 2020 realizado em São Luís, capital, única cidade do estado em que é possível ter este tipo de pleito por possuir mais de 200 mil eleitores.

Fotos do dia 29/11 (seções, auditoria, coletiva, fórum eleitoral, apuração, central de totalização)

Em coletiva de imprensa realizada na sede do órgão, os desembargadores Tyrone Silva e Joaquim Figueiredo, presidente e corregedor, respectivamente, avaliaram como seguro e tranquilo o processo eleitoral do 2º turno em que disputaram o cargo de prefeito os candidatos Eduardo Braide e Duarte Jr, sendo o primeiro declarado vencedor por obter 270.557 (55,53%) votos contra 216.665 votos (44,47%) do segundo.

O relatório de totalização dos votos foi entregue a ambos os dirigentes do TRE pelo juiz Brígido Lages, da 1ª zona, que estava acompanhado do juiz Nilo Ribeiro (2ª zona e diretor do Fórum Eleitoral de São Luís).

Em São Luís, 699.654 eleitores estavam aptos a votarem, dos quais 519.050 compareceram (74,15%) nas 1.824 seções eleitorais, distribuídas em 262 locais de votação. A abstenção registrada foi de 180.904 (25,85%).

“Estamos com a totalização concluída. Queremos agradecer a todos: juízes, servidores, técnicos, mesários e colaboradores que trabalharam com muita qualidade tanto no primeiro turno e, agora, no segundo turno”, destacou o presidente, que acrescentou: “quero também agradecer à imprensa pelo trabalho extraordinário. A imprensa informou, orientou e passou dados e informações de incentivo aos eleitores, divulgando preocupações sanitárias e orientações para o correto exercício do voto”.

O presidente agradeceu ainda as forças de segurança que desempenharam um papel importante, garantindo a tranquilidade do pleito. Em especial, agradeceu aos eleitores, que acreditaram em todas as medidas sanitárias adotadas pela justiça eleitoral para o pleno exercício da cidadania.

Já o corregedor regional eleitoral, desembargador Joaquim Figueiredo, ratificou as palavras do presidente, acrescentando: “essa eleição foi exitosa no primeiro e segundo turno haja vista o planejamento dessa equipe fantástica de servidores, terceirizados e todos aqueles que formam o poder judiciário eleitoral. Sem dúvida alguma, sem eles nós não teríamos o êxito que tivemos. Toda eleição tem a sua peculiaridade. Nessa, tivemos a existência de uma pandemia e, neste momento pandêmico, nós conseguimos transportar o trabalho de todos, em que nós demonstramos à sociedade de que poderíamos ter uma eleição tranquila, principalmente no primeiro turno por conta de municípios que estavam com a curva de contaminação elevada”.

Na sede do Regional, durante o horário normal da eleição, das 7h às 17h, foi realizada a auditoria de funcionamento das 3 urnas eletrônicas sob condições normais de uso. Os trabalhos ocorreram dentro da normalidade e atestaram a confiabilidade do equipamento.

Dados

Ao longo do dia 29/11 foram substituídas 23 urnas eletrônicas. Com relação às forças de segurança, o efetivo envolvido foi em torno de 2.100 homens, sendo 300 homens do exército brasileiro, 1.400 policiais militares e 37 federais, 330 bombeiros que atuaram na guarda das urnas eletrônicas.

Neste 2º turno, o número de ocorrências foi bem menor que no 1º, sendo registradas apenas duas intercorrências: 1 boca de urna e 1 compra de voto, encaminhadas à polícia federal, informou o subcomandante da Polícia Militar, coronel Nilson Pereira.