Conselho Gestor e Comitês debatem sobre tele trabalho, jornada de trabalho, registro de ponto e o planejamento das eleições 2020.

Na reunião foram tratados assuntos de interesse dos servidores e os riscos relativos às eleições 2020.

Reunião do Conselho Gestor e de 1º grau

Os membros do Conselho Gestor e dos Comitês de Atenção Prioritária ao 1º Grau e de Gestão de Pessoas se reuniram para tratar assuntos de interesse dos servidores e avaliarem os riscos relativos às eleições 2020.

Pela manhã, foram discutidas as minutas de regulamentações referentes ao teletrabalho à jornada de trabalho, critérios de registro de ponto e apuração de frequência dos servidores. As minutas foram aprovadas e seguirão para apreciação da Administração superior para serem implantadas até o fim do ano.

As novas regulamentações são frutos dos trabalhos do Comitê de Gestão de Pessoas que, em reuniões periódicas, discutem assuntos pertinentes a governança e gestão de pessoas do Regional. Em 2019, foram realizadas 6 reuniões. (as atas estão disponíveis em: http://www.tre-ma.jus.br/o-tre/goveranca-gestao/governanca-de-pessoas.

À tarde, os gerentes dos processos de eleição apresentaram os riscos identificados no planejamento das eleições 2020 aos membros do Conselho Gestor e do Comitê de Atenção Prioritária ao 1º Grau que apreciaram as ações de tratamento propostas em cada plano.

Durante três meses e meio, foram realizadas 54 reuniões com 27 gerentes de processo, com apoio da Coordenadoria de Planejamento, Estratégia e Gestão (COPEG) e do Núcleo de apoio a Gestão de Riscos _NAGR, para a elaboração do Plano Integrado Eleições 2020. Nesse período, foram analisadas 1.991 atividades, identificados 249 riscos, sendo 84 classificados como altos e críticos e 6 considerados estratégicos.

O Plano Integrado Eleições 2020 está sendo elaborado por meio do esforço coletivo dos gerentes responsáveis por cada processo de trabalho, contando sempre com a facilitação e apoio metodológico da equipe COPEG e considerando as melhorias sugeridas pelos NAGR, Comitês e Conselho Gestor. O próximo passo será submeter o referido Plano à apreciação dos membros da Corte até o final de 2019.