Sede da 14ª zona eleitoral está funcionando em novo prédio

Eleitores de Cururupu já estão usufruindo de novo espaço, mais amplo e moderno, onde podem solicitar serviços da Justiça Eleitoral, como realizar o recadastramento biométrico – que ocorre de forma ainda não obrigatória no município, 2ª via, alistamento, emitir certidões, entre outros.

Inauguração do Fórum da 14ª Zona Eleitoral

Nesta quinta, 23 de novembro, o corregedor do Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão, desembargador Ricardo Duailibe, juntamente com o juiz Douglas Lima e o promotor Francisco de Assis Silva Filho, inauguraram a nova instalação da sede da 14ª zona, localizada na Rua Dom Pedro II, s/n - Centro, próximo de banco, farmácias, comércios e do fórum da justiça comum.

A nova instalação possui 2 pavimentos, onde embaixo funciona o atendimento dos eleitores, depósito de urnas e sala da chefia do cartório. Na parte de cima, cozinha, gabinete do juiz, sala de audiência e arquivo.

Prestigiaram a inauguração juízes das zonas próximas, como Mirinzal, Guimarães, Carutapera e Bequimão, promotores, prefeitos e vices da cidade e de vizinhas, vereadores, lideranças políticas e comunitárias, advogados, além de assessores, servidores da justiça e a imprensa.

"É com muita alegria que nos deslocamos até aqui hoje para participar deste momento solene que simboliza a preocupação do TRE em disponibilizar estrutura capaz de beneficiar a todos diretamente, do nosso servidor ao eleitor. O nosso papel é esse: promover o desenvolvimento da justiça”, destacou o corregedor. 

O juiz Douglas Lima contou que o prédio anterior era antigo, com estrutura inadequada que não suportava mais atender as demandas da justiça eleitoral e que este progresso era necessário, agradecendo ao Regional pela agilidade em conseguir o novo espaço. Também anunciou que já tenta, junto à Câmara Municipal, conseguir terreno onde possa ser construída uma sede própria do cartório eleitoral na cidade. 

Correição extraordinária

Nesta quinta (23/11), e quarta (22), a 14ª zona eleitoral, cujo eleitorado é de cerca de 25 mil eleitores, também passou por correição extraordinária por parte de equipe da Corregedoria Regional Eleitoral.

A correição extraordinária consiste na fiscalização excepcional, realizável a qualquer momento, podendo ser geral ou parcial, determinada de ofício sempre que a administração tomar conhecimento de erros, abusos ou irregularidades que devam ser corrigidos, evitados ou sanados. Os processos em tramitação que se encontravam com vistas às partes, ao Ministério Público Eleitoral ou a qualquer outro órgão, retornaram ao cartório eleitoral para correição. Também foram convocados a participar dos trabalhos o representante do MPE, partidos políticos e demais interessados, todos cientes que é facultado apresentar reclamações relativas ao funcionamento dos referidos cartórios eleitorais, no período de realização das correições, ou ainda, concernentes a erros, abusos ou irregularidades de que tenham conhecimento, no âmbito dos órgãos da Justiça Eleitoral.